Notas Técnicas - Aspectos relacionados a boas práticas na instalação de sistemas de aquecimento sola

As instalações por termossifão são caracterizadas pela não utilização de bombas de circulação de água quente entre os coletores e o reservatório, esta circulação ocorre devido a diferencial de altura entre ambos (gravidade) e à diferença de densidade natural entre a água quente e a água fria


Com a incidência de radiação solar, a água contida nos coletores sofre um aquecimento gerando um diferencial de temperatura e de densidade em relação a água contida no reservatório térmico que fica posicionado em um nível superior. Com a diferença de densidade, a água fria do reservatório passa a ocupar o coletor forçando a movimentação da água quente que retorna ao reservatório de forma cíclica.


Para garantir que haja uma circulação natural eficiente, é de extrema importância que sejam seguidas todas as instruções para a instalação do aquecedor solar a vácuo, respeitando sempre as distâncias, alturas, posições e demais recomendações abaixo.


São possíveis duas formas de instalação por termossifão: Nível e Desnível. Algumas recomendações são essenciais para ambas instalações:

  • Para evitar deformações por vácuo no reservatório térmico, é obrigatória a instalação de respiro na saída da água quente para o consumo, que deve ter o mesmo diâmetro da tubulação de saída. Esse respiro, de preferência deve ser direcionado para fora da torre da caixa d'água (recomendado) ou para dentro da caixa d'água.

  • Nos coletores a vácuo deve-se utilizar sempre no final do coletor (retorno água quente) uma válvula de suspiro (ventosa) para servir de alívio de pressão no coletor, e evitar problemas no mesmo, caso por algum motivo haja um impedimento da circulação por falta d'água, por exemplo. Caso haja mais de um coletor e os mesmo sejam ligados em série, sugere-se que a cada dois ou três coletores utilize-se uma válvula de alívio.

  • Também deve-se observar o abastecimento de água fria da caixa d'água para o reservatório térmico, que deve sempre ser realizado de forma exclusiva, ou seja, deverá haver um flange na caixa d'água unicamente destinado para a entrada no reservatório. Nunca deve-se utilizar ramificações deste canal para outras finalidades, como válvulas de descarga, suprimento de outros pontos de água fria da casa, etc. Esse procedimento é de extrema importância, sendo obrigatório e evitaria problemas de deformações por vácuo no reservatório.

  • O respiro não deve ter nenhuma deformação ou ondulação durante seu trajeto, para evitar que o mesmo perca a eficiência do alívio de pressão. Caso utilize materiais hidráulicos que naturalmente se deformem com água quente, utilize abraçadeiras nos pontos mais críticos.

  • Na interligação entre o reservatório térmico e os coletores solares, não deve haver sifão, deformação ou ondulações, pois poderá ocorrer acúmulo de ar, evitando a circulação natural da água.

  • Um sifão de no mínimo 30 cm deve ser feito entre a caixa d’água e o reservatório térmico, para que a água quente não retorne para a caixa d’água fria, ou uma válvula de retenção (recomendado) deverá ser instalada.


No sistema em desnível, deve-se atentar para os seguintes pontos:

  • Desnível minimo de 10 cm entre fundo do reservatório e o coletor solar a vácuo.

  • Distância máxima entre o reservatório térmico e os coletores a vácuo não deve ultrapassar 2,5 metros, sob pena de ineficiência da circulação*.

  • A caixa d'água deve estar acima do reservatório térmico e não deve ultrapassar a altura máxima de 5 metros (5 MCA). A altura mínima entre o fundo da caixa d'água e o topo do reservatório não deve ser inferior a 10 cm.


* Acima dessa distância deve-se utilizar circulação forçada.

Instalação em desnível e em termossifão.

No sistema em nível, deve-se atentar para os seguintes pontos:

  • Desnível mínimo de 10 cm entre os coletores solares e o reservatório térmico.

  • Deve haver uma lâmina de água de no mínimo 10 cm acima do nível superior do reservatório.

Instalação em nível e em termossifão.

Cuidados pós-instalação

Após a instalação de um Aquecedor Solar a vácuo, deve-se observar os cuidados abaixo:

  • Abrir todos os pontos de consumo para retirar o ar das tubulações;

  • Inspecionar as soldas e tubulações afim de sanar todos os vazamentos;

  • Testar todos os componentes elétricos do sistema;

  • Verifique a temperatura definida no termostato do reservatório térmico, caso não seja utilizado um controlador digital. Recomenda-se ajuste de temperatura entre 40 e 45° C.

  • Após a instalação do sistema de aquecimento solar de água a vácuo, deve-se ter cuidado especial com a liberação de água no sistema, devido ao problema de rompimento dos tubos dos coletores a vácuo. Assim, é necessário que a primeira liberação de água no sistema seja realizada sem a incidência plena do sol nos coletores, devendo-se liberar o primeiro enchimento no período da manhã ou a noite, ou utilizar-se de tapumes específicos sobre os mesmos durante os procedimentos de instalação (Pormenores serão tratados em artigos específicos).

Fonte: Sultherm Energia Solar.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Produtos Certificados

  SIGA-NOS:

  • White LinkedIn Icon
  • Facebook Clean
  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram